sexta-feira, 22 de dezembro de 2017

Angola, LFP «Algol» - P 1138


Os Oficiais da Reserva Naval na LFP «Algol» - P 1138

(Post reformulado a partir de outro já publicado em 8 de Novembro de 2010)




A LFP «Algol» a navegar no rio Tejo, antes de ir para Angola


Características:

Deslocamento máximo: 24.2 t
Comprimento de fora a fora: 15.10 m
Boca: 4.00 m
Calado: 0.70 m
Velocidade máxima: 10 nós
Velocidade de cruzeiro: 8 nós

Armamento:

2 metralhadoras MG 42 de 7.62 mm

Lotação:

7 elementos (1 oficial, 1 sargento e 5 praças)

Construída nos estaleiros navais da Argibay, em Alverca, foi aumentada ao efectivo dos navios da Armada em 23 de Outubro de 1964. Seguiu para Angola em 14 de Novembro do mesmo ano a bordo do NM “Ganda” e desembarcou em Luanda em 3 de Dezembro.

Durante todo o período em que esteve operacional foram comandantes da LFP «Algol» os seguintes oficiais:

Reserva Naval:

2TEN RN António Manuel de Sousa de Almeida Mendes, 6.º CEORN, 23Out64/04Ago65;
2TEN RN José Manuel Neto Domingues, 8.º CEORN, 12Dez66/28Jan67;
2TEN RN António de Almeida Correia de Sá, 7.º CEORN, 28Jan67/12Mar68;
2TEN RN José António Silva Ramos, 10.º CFORN, 12Mar68/26Nov69;
2TEN RN Jaime Saraiva Canto Moreira, 14.º CFORN, 26Nov69/25Set71;

Quadros Permanentes:

2TEN Nelson dos Santos Ventura Trindade - 04AGO65/12DEZ66

Foi uma lancha com pouca intervenção de natureza operacional. Serviu essencialmente no rio Quanza e na costa angolana nas proximidades de Luanda. Entre 8 de Junho de 1967 e 15 de Março de 1971 esteve atribuída à Missão Hidrográfica de Angola.

Em 1 de Setembro de 1971 passou ao estado de desarmamento e em 28 de Setembro de 1972 foi abatida ao efectivo dos navios da Armada.

Foi navio único na classe a que deu o nome.


Fontes:
Texto compilado pelo autor a partir de "Dicionário de Navios", Adelino Rodrigues da Costa, Edições Culturais da Marinha – 2006; Setenta e Cinco Anos no Mar, Lanchas de Fiscalização Pequenas (LFP), 16º VOL, 2005; Anuário da Reserva Naval, Adelino Rodrigues da Costa e Manuel Pinto Machado, 1992, Lisboa;


mls

Sem comentários:

Enviar um comentário

Guiné, 1990 - Os degredados do forte do Cacheu

Guiné, 1990 - Os degredados do forte do Cacheu (Post reformulado a partir de outro já publicado em 2 de Abril de 2011) No interior do forte ...