sábado, 14 de outubro de 2017

Reserva Naval e Fernando Pessoa


(Post reformulado a partir de outro já publicado em 4 de Junho de 2010)


A imagem, de rara oportunidade e beleza, e os temas abordados – Mar, Marinha e Reserva Naval, perdoam este atrevimento metafórico do imortal Fernando Pessoa, in Mensagem.



Foi captada de bordo do NTM “Creoula”, noa ano de 2003 numa viagem organizada pela AORN – Associação de Oficiais da Reserva Naval para jovens, filhos de associados e familiares, com o apoio da Marinha, proporcionando-lhes um primeiro contacto com o Mar.

Creoula 2003”, numa viagem redonda Lisboa – Funchal – Porto Santo – Lisboa realizada em Agosto/Setembro daquele ano, representou também o espírito da geração anterior de pais que, quase meio século antes, com início em 1958, serviram o País como oficiais da Reserva Naval da Marinha de Guerra.

E fizeram-no então no Continente e Ilhas, mas também também nos teatros de guerra de Angola, Guiné e Moçambique. Também em Cabo Verde, Macau e Timor.

Especializados em múltiplas áreas profissionais, a navegar ou em terra, como oficiais de guarnição de unidades navais ou fuzileiros cumpriram o dever de cidadania que lhes foi exigido.

Em números, de 1958 a 1974, desfilaram pela Marinha 1.712 oficiais da Reserva Naval e de 1976 a 1992 mais 1.886, uma vez que durante o ano de 1975 não foi realizado qualquer curso, contrariando aqueles números a ideia natural de que, o final dos conflitos além-mar, arrastaria consigo uma redução progressiva de admissões daquela classe de oficiais na Marinha de Guerra Portuguesa.

A passagem de 3.598 Oficiais da Reserva Naval pela Armada talvez justificasse um simbolismo próprio dentro da Instituição Marinha.

Voltaremos ao assunto em tempo próprio.




Revista n.º 17 da AORN



Fontes:
Texto e tratamento de imagem do autor do blogue; Revista n.º 17 da AORN - Associação dos Oficiais da Reserva Naval, Março 2004; Colaboração fotográfica de Cristina Silva.


mls

Sem comentários:

Enviar um comentário

Guiné, 1990 - Os degredados do forte do Cacheu

Guiné, 1990 - Os degredados do forte do Cacheu (Post reformulado a partir de outro já publicado em 2 de Abril de 2011) No interior do forte ...