segunda-feira, 4 de setembro de 2017

15.º CFORN - Curso de Formação de Oficiais da Reserva Naval, Ago1969


(Post reformulado a partir de outro já publicado em 31 de Maio de 2010)



Listagem completa do 15.º CFORN




Em cima, a foto de família da classe de Marinha do 15.º CFORN e, em baixo, o grupo de cadetes que constituíram a classe de Administração Naval do mesmo curso




Foi o segundo curso realizado no ano de 1969, a exemplo de anos anteriores que foi assinalado pela incorporação de dois cursos de formação de oficiais da Reserva Naval.

O 15.º CFORN foi alistado em 29 de Agosto de 1969 e incorporou 101 cadetes assim distribuídos pelas várias classes: 26 cadetes na classe de Marinha, 3 cadetes na classe de Engenheiros Construtores Navais, 5 cadetes na classe de Engenheiros Maquinistas Navais, 23 cadetes na classe de Administração Naval, 2 cadetes na classe de Médicos Navais, 19 cadetes na classe de Fuzileiros e 23 cadetes na classe de Técnicos Especialistas.

Dos 19 cadetes Fuzileiros que, ao longo da 2.º ciclo de instrução do CFORN haviam frequentado o Curso de Especialização em Fuzileiro Especial, apenas 14 foram considerados especializados e, portanto, aptos a integrar os DFE - Destacamentos de Fuzileiros Especiais.

Comandava a Escola Naval o Comodoro Carlos Alberto Teixeira da Silva e o Director de Instrução foi o CTEN Pedro Pinto Basto de Sá e Azevedo Coutinho.




O Comodoro Carlos Alberto Teixeira da Silva, Comandante da Escola Naval e o Director de Instrução, CTEN Pedro Pinto Basto de Sá e Azevedo Coutinho

No final do período de instrução, o Prémio “Reserva Naval” foi entregue ao cadete da classe de Administração Naval, Fernando Pedro Braga Pereira Coutinho. Este prémio destinava­-se a galardoar o aluno com classificação mais elevada no conjunto da frequência escolar e da apreciação de carácter militar.




O cadete AN RN Fernando Pedro Braga Pereira Coutinho, prémio Reserva Naval.

Pela primeira vez na Reserva Naval, foi entregue o comando de um navio a um oficial da Reserva Naval no Oceano Índico. Tratou-se da LFP «Antares» que, em 1961, sobrevivera à invasão do Estado da Índia e que, com base em Porto Amélia, tinha por missão a fiscalização da costa norte de Moçambique até à foz do rio Rovuma. Desempenhou essas funções o 2TEN RN José da Conceição Rego de Melo e Castro.



O navio-patrulha «Quanza» em S. Vicente de Cabo Verde

Durante o ano de 1969, para a prossecução do plano de modernização da Marinha, conjuntamente com a necessidade de reforçar os meios navais empenhados na Guerra do Ultramar, tinham sido aumentados ao efectivo dos navios da Armada a fragata «Comandante Sacadura Cabral», os quatro navios-patrulhas «Cacine», «Cunene», «Mandovi» e «Rovuma», projecto de dez unidades nascido na sequência da anterior classe «Argos», os submersíveis «Cachalote» e «Delfim» e a LDG «Bombarda».

Ainda no decorrer do mesmo, foram abatidos ao efectivo a fragata D. Fernando, antiga «Diogo Gomes», que mudou de nome em 31 de Outubro de 1968, tendo ficado sempre fundeada no Mar da Palha até ao seu abate, em 20 de Abril de 1969, seguindo igualmente o mesmo caminho a canhoneira «Diu», a lancha de fiscalização «Espadilha» e o submersível «Náutilo».




Um grupo de cadetes do 15.º CFORN na Escola de Limitação de Avarias: António Ricardo Fonseca, José Teixeira de Aguilar, Manuel Castro Lopes, José Emílio Gomes, António Carlos Tato, Joaquim de Azevedo Meireles, Leandro Brandão Delgado e José Alves Domingues

Em 1970, vieram ainda reforçar o dispositivo naval sendo aumentadas ao efectivo as corvetas «General Pereira d’Eça», «Jacinto Cândido», «João Coutinho» e «Augusto Castilho», os navios-patrulhas «Geba» e «Quanza», e as LFP «Sirius» e «Vega».

Abatidos ao efectivo foram os navios-patrulhas «Madeira», «Princípe» e «S.Tomé», a fragata «Pacheco Pereira» e o NH «Almirante Schultz».




Num momento de descontracção, José Teixeira de Aguilar, Joaquim de Azevedo Meireles, José Alves Domingues e Manuel Castro Lopes

O esforço de Guerra mantido em três frentes no Ultramar obrigava a formação de sucessivas vagas de Destacamentos e Companhias de Fuzileiros com especial incidência na Guiné, onde se recorreu à população nativa local com os famosos Destacamentos da «Série 20». O DFE 21 iniciou e manteve a actividade operacional que culminou, em 20 de Novembro, com a operação “Mar Verde”.

A partir de Abril de 1972 os oficiais do 15.º CFORN começaram a ser licenciados, não tendo nenhum deles ingressado nos Quadros Permanentes.

Muitos oficiais da Reserva Naval desempenharam missões e viriam a fazê-lo nestes navios, quer nos entretanto abatidos quer nos aumentados ao efectivo, todos eles tendo representando um papel relevante na História da Reserva Naval. Especialmente neste curso, foi notável a quantidade de oficiais da Reserva Naval necessários ao preenchimento de vagas em lugares no Continente.




António Carlos Tato, Manuel Castro Lopes, Joaquim de Azevedo Meireles e José Teixeira de Aguilar, na viagem à Madeira

Seguiram para comissões muitos dos seus elementos, como Comandantes, Oficiais Imediatos de navios, Oficiais de Guarnição, integrando Companhias e Destacamentos de Fuzileiros ou Unidades e Serviços em terra, tendo sido designados para prestar serviço em África, ou Continente e Ilhas, os seguintes oficiais:

Guiné (20 Oficiais):

2TEN RN António José Fonseca Prezado Alves, LFP «Bellatrix»;
2TEN RN Carlos Alberto de Aguiar Vieira Gomes, CDMGuiné;
2TEN RN Francisco José Piano Pinto Coelho, CDMGuiné;
2TEN ECN RN Arnaldo Pedro Figueirôa Navarro Machado, CDMGuiné;
2TEN ECN RN Fernando Augusto Costa Cabral Metzner Alves, CDMGuiné;
2TEN AN RN José Alves Domingues, CDMGuiné;
2TEN TE RN Manuel Valentim Franco Alexandre, CDMGuiné;
2TEN TE RN Raúl Mário Moutinho Guedes Vidal, CDMGuiné;
2TEN RN Eduardo Jorge Alves da Silva, LFP «Aldebaran»;
2TEN RN Ilídio José Prazeres de Assunção, LFP «Deneb»;
2TEN RN João José Carvalho Ghira na LFP «Aljezur»;
2TEN FZ RN Elísio Alfredo Pires Carmona, CF 11;
2TEN FZ RN José Pelágio Figueiroa Teixeira Góis, CF 11;
2TEN FZ RN João José da Silva Serradas Duarte, CF 11;
2TEN FZE RN Francisco Ruy Pato de Góis Oliveira, DFE 3;
2TEN FZE RN Luís Filipe Rosa da Silva Garcia, DFE 4;
2TEN FZE RN Luís Filipe Abrantes Rasines, DFE 8;
2TEN FZE RN Manuel José Fernandes Guerra, DFE 21;
2TEN FZE RN Serafim Maximiano Machado e Sousa, DFE 13;
2TEN TE RN Alfredo Augusto Lemos Damião, Quartel-General do COMCHEFE Guiné;

Cabo Verde (1 Oficial):

2TEN RN Carlos Alberto de Albuquerque Neves Costa, navio-patrulha «Quanza»;



Em cima, António Prezado Alves, Eduardo Alves da Silva e Ilídio Prazeres de Assunção e, em baixo, Jorge Canossa da Silva, José de Melo e Castro e José Rasquilha de Abreu



>Angola (11 Oficiais):

2TEN RN José Telo Rasquilha de Abreu, LFP «Fomalhaut»;
2TEN EMQ RN José Joaquim Guimarães Pestana, Comando Naval de Angola;
2TEN MN RN João Manuel de Vasconcelos Costa, CF 8;
2TEN MN RN Manuel Mayoral Teixeira Robles;
2TEN FZE RN Manuel Joaquim da Mota e Costa, CF 5;
2TEN FZE RN Ângelo Paulo Garcia Gromicho, DFE 6;
2TEN FZE RN Fernando Valentim de Castro Marinho Ferreira Mendes, CF 4;
2TEN FZE RN José Aníbal Xavier Pereira, CF 4;
2TEN FZE RN Fortunato José Biscaia Paiva Abrantes, CF 6;
2TEN FZE RN Francisco Manuel Ventura Paiva Cadeira, CF 6;
2TEN FZ RN Ludgero Matias Alves, CF 7;

Moçambique (6 Oficiais):

2TEN RN Jorge Manuel Canossa da Silva, LFP «Mercúrio»;
2TEN RN José da Conceição Rego de Melo e Castro, LFP «Antares»;
2TEN AN RN José Martins Barata, CDM dos Portos do Lago Niassa;
2TEN FZE RN António Luís Monforte Cunha da Silva, DFE 7;
2TEN FZE RN José Jacinto de Almeida Vasconcelos Raposo, DFE 2;
2TEN FZE RN Manuel Ribeiro Cardoso Rosa, DFE 2;




A LFP «Antares» em Porto Amélia

Continente, Ilhas e Outras Unidades (63 Oficiais):

2TEN RN Alberto Armando Capelas da Conceição Carneiro na DSP – 2.ª Rep.;
2TEN RN Artur Manuel Ascenso Martins Pires, Instituto Hidrográfico;
2TEN RN José Guedes Rodrigues, Instituto Hidrográfico;
2TEN AN RN António Ricardo de Oliveira Fonseca, Instituto Hidrográfico;
2TEN TE RN Duarte Manuel Correia Guedes Brasão, Instituto Hidrográfico;
2TEN TE RN Fernando Manuel Ramos Cardoso Ribeiro, Instituto Hidrográfico;
2TEN TE RN José Delgado Rodrigues, Instituto Hidrográfico;
2TEN TE RN José Manuel Afonso Covas, Instituto Hidrográfico;
2TEN TE RN Luís Filipe Tavares Moura e Silva, Instituto Hidrográfico;
2TEN TE RN Manuel Camões Rodrigues Sobral, Instituto Hidrográfico;
2TEN TE RN Serafim Manuel Cruz de Bragança Tavares, Instituto Hidrográfico;
2TEN RN Fernando Monteiro Vieira, navio-patrulha «Santa Maria»;
2TEN RN Fernando Rodrigues do Vale, DGSFomento Marítimo (Gab. Estudos);
2TEN EMQ RN António Augusto Nabinho Antunes Pião, DGSFomento Marítimo (Gab. Estudos);
2TEN AN RN José Carlos Moreira da Cunha Barros, DGSFomento Marítimo (Gab. Estudos);
2TEN RN Francisco João do Rosário Mafra, Direcção do Serviço de Electricidade e Comunicações;
2TEN RN José Alves Ribeiro, draga-minas «S. Jorge»;
2TEN RN Lourenço de Albuquerque de Orey, Comando Naval do Continente;
2TEN RN Luís Alberto da Silva Amador, navio-patrulha «Fogo»;
2TEN RN Luís Teixeira Queirós, navio-depósito «Stº André»;
2TEN RN Luís de Carvalho Gaspar, Superintendência do Serviço de Material;
2TEN RN Manuel Cláudio Carvalho Fernandes Leão, navio-patrulha «Santo Antão»;
2TEN AN RN Joaquim Manuel de Almeida de Azevedo Meireles, navio-patrulha «Santo Antão»;
2TEN FZ RN Gilberto Filomeno Fernandes, navio-patrulha «Santo Antão»;
2TEN TE RN Manuel Maria Martins Ferreira Neto, navio-patrulha «Santo Antão»;
2TEN RN Manuel Joaquim Alves Messias, navio-patrulha «Santo Antão»;
2TEN TE RN Rogério Celestino Marques de Jesus, Escola de Fuzileiros;
2TEN RN Mário José Sirgado Pereira Rivotti, Grupo N.º 1 de Escolas da Armada;
2TEN AN RN Manuel José da Silva Castro Lopes, Grupo N.º 1 de Escolas da Armada;
2TEN TE RN António Alexandrino de Oliveira Daniel, Grupo N.º 1 de Escolas da Armada;
2TEN TE RN João Manuel da Boa de Jesus, Grupo N.º 1 de Escolas da Armada;
2TEN TE RN José Alberto Baptista Tomé, Grupo N.º 1 de Escolas da Armada;
2TEN RN Sebastião Baptista Pereira Verga, Direcção dos Serviços de Instrução;
2TEN RN Vítor Manuel Sequeira Mendes, LF «Corvina»;
2TEN ECN RN Luís Manuel de Freitas Martins Alexandre, Direcção das Construções Navais;
2TEN EMQ RN Bernardo Manuel Palma Mira Delgado, Grupo N.º 2 de Escolas da Armada;
2TEN AN RN Leandro Abílio Brandão Delgado, Grupo N.º 2 de Escolas da Armada;
2TEN EMQ RN Jaime Carlos Ferreira Braga, Estado-Maior da Armada;
2TEN AN RN António Manuel Martins Pereira Marta, Estado-Maior da Armada;
2TEN EMQ RN Joaquim Mário Taquelim Talhé, Esquadrilha de Submarinos;
2TEN AN RN Abraão Amaro Fernandes de Carvalho, Int. Serv. Adm. Financeira da Marinha;
2TEN AN RN Armando Alves Nobre Dias Mendes, Int. Serv. Adm. Financeira da Marinha;
2TEN AN RN Artur Fernando Mouzinho de Almeida e Silva, Int. Serv. Adm. Financeira da Marinha;
2TEN AN RN Fernando Pedro Braga Pereira Coutinho, Int. Serv. Adm. Financeira da Marinha;
2TEN AN RN Hermínio Marques Ferreira, Int. Serv. Administração Financeira da Marinha;
2TEN AN RN Mário Cristina de Sousa, Int. Serv. Adm. Financeira da Marinha;
2TEN AN RN António Carlos de Magalhães Fernandes Tato, Direcção do Serviço de Abastecimento;
2TEN AN RN José Emílio Amaral Gomes, Direcção do Serviço de Abastecimento;
2TEN AN RN José Mário Matos Teixeira de Aguilar, Direcção do Serviço de Abastecimento;
2TEN AN RN Nuno Valença Pinto Ferreira, Direcção do Serviço de Abastecimento;
2TEN AN RN Paulo Ernesto Carvalho Amorim, Direcção do Serviço de Abastecimento;
2TEN AN RN Jorge Manuel da Silva e Sousa, Força de Fuzileiros do Continente;
2TEN TE RN João Manuel da Palma Baptista, Força de Fuzileiros do Continente;
2TEN AN RN José Alberto de Faria Xarez, Base Naval de Lisboa;
2TEN TE RN José Augusto Maia Neto Neves, Base Naval de Lisboa;
2TEN AN RN José Manuel Macedo Pereira, Fábrica Nacional da Cordoaria;
2TEN AN RN Ricardo Espírito Santo Silva Salgado, Fábrica Nacional da Cordoaria;
2TEN TE RN Carlos Alberto Afonso Durães, Direcção do Serviço de Educação Física;
2TEN TE RN Fernando Franco de Almada, Direcção do Serviço de Educação Física;
2TEN TE RN José Manuel dos Santos Cunha, Superintendência dos Serviços do Material;
2TEN TE RN José Luís da Cruz Vilaça, Chefia do Serviço de Justiça;
2TEN TE RN José Luís Manjolinha de Albuquerque Osório, Direcção do Serviço de Armas Navais;
2TEN TE RN Ricardo Jorge Ramalheira Ventura da Cruz, Direcção de Infra-Estruturas Navais.




Fontes:
Texto do autor do blogue, compilado a partir do Anuário da Reserva Naval 1958-1975, Adelino Rodrigues da Costa e Manuel Pinto Machado; Dicionário de Navios, Adelino Rodrigues da Costa, 2006; Arquivo de Marinha; Revista da Armada; fotos do curso cedidas pelo 2TEN AN RN Manuel José da Silva Castro Lopes e restantes de arquivo do autor do blogue;


mls

2 comentários:

  1. Meu caro
    Deste CForn do grupo da Guiné o prezado Alves passou a " ministro " do governo Spínola , o Alves da Silva passou para o EM do CDMG , o Ilídio largou a Branca Deneb e passou para Imediato da Velha Senhora enquanto o Xico Pinto Coelho era ajudante de ordens do CDMG . Grupo este extremamente válido e com uma notável capacidade de rir mesmo nas piores circunstâncias .
    Um abraço do E. Gomes

    ResponderEliminar
  2. Sempre oportunos e bem vindos os comentários que acrescentam preciosas mais-valias na informação prestada.
    Um abraço,
    mls

    ResponderEliminar

Guiné, 1990 - Os degredados do forte do Cacheu

Guiné, 1990 - Os degredados do forte do Cacheu (Post reformulado a partir de outro já publicado em 2 de Abril de 2011) No interior do forte ...